Buscar
  • Prof. Dr. César Steffen

O podcast, esse desconhecido.

O podcast surgiu como uma forma de distribuição de áudio através do feed RSS de sites e blogs, acabou virando sinônimo de áudio na Internet e pode ser uma importante ferramenta no EAD.


Podcasts, falando de maneira bem rápida, é como se fosse uma rádio que você baixa o programa - normalmente em MP3 - e ouve quando quer, mas que normalmente - para não dizer obrigatoriamente - tem um tema específico que é abordado em várias edições.



Existem podcasts sobre cinema, teatro, música, cultura nerd, games e, claro, educação, com os mais variados enfoques, desde análises do cenário até conteúdos de áreas diversas.


Como grande vantagem, o podcast é rápido e fácil de produzir, gera arquivos pequenos que podem ser facilmente baixados e rodados em qualquer celular ou dispositivo, e pode ser feitos de praticamente qualquer lugar.


Para a EAD, o podcast apresenta um grande benefício: a possibilidade de aprofundar um tema, conceito ou elemento de forma rápida e específica, aplicando os recursos de voz, trilha sonora e até mesmo efeitos sonoros, dependendo do tempo e de seu conhecimento da área, e enriquecendo o conteúdo e a experiência do aluno


Imagine: você está no shopping e encontra um colega ou amigo especialista no tema da aula da semana. Vocês sentam para tomar um café, você liga o gravador de voz do celular e bate um papo rápido com ele sobre o tema, pegando dicas, sugestões, casos, histórias, e mais. Sem muita edição você pode colocar isso na EAD para os alunos, enriquecendo o conteúdo e aumentando o interesse dos estudantes.


Como desvantagem, por usar somente um sentido o podcast tende a ser um tanto dispersivo, mas para superar isso a dica é fazer áudios rápidos, de não mais de 10 minutos. Outra dica é repetir as informações, pois sabe-se que no rádio, o avô do podcast, a repetição das informações ajuda o ouvinte a perceber, e gravar, lembrar, da informação.


#ficadica

Existem dezenas de softwares para Windows e IOS e aplicativos para Android gratuitos para edição de áudio que permitem edições rápidas e fáceis, muito acessíveis de serem utilizados. Particularmente eu gosto de usar o Audacity, gratuito para várias plataformas, por ter uma interface simples, amigável e de rápido aprendizado, e que oferece o que preciso para uma edição e ajustes rápidos. Mas teste e descubra o que você se adapta melhor.

#ficadica


O foco para utilizar bem o podcast na EAD é exatamente esse: ter foco. Pode-se usar o áudio para aprofundar o tema da semana, contar uma história, analisar um caso, entrevistar um especialista, e até mesmo como atividade para envolver os alunos, que podem gravar podcast sobre temas da aulas como atividade - lembrando o velho e bom seminário ;-)


Mas importante: o podcast deve ser encarado como elemento de apoio a aula. Salvo se o tema ou disciplina envolver diretamente a produção de áudio, como um disciplinas de jornalismo ou de produção fonográfica, o podcast é para apoio, aprofundamento, deve-se evitar torná-lo o elemento principal justamente pela sua características de dispersar a atenção. E é importante antes de desenvolver algo verificar como a instituição e a plataforma de EAD encaram o podcast para evitar barreiras e limitações técnica e pedagógicas.


Havendo suporte, use o podcast em suas disciplinas, não somente como material mas também como possibilidade de formato de tarefa ou atividades com a turma. O podcast além de leve e interessante pode se tornar algo divertido de fazer e distribuir.


Prof. Dr. César Steffen.


28 visualizações
 
  • Instagram
  • Facebook

©2020 por EAD Sem Mistérios.