Buscar
  • Prof. Dr. César Steffen

Como os pais podem ajudar nos estudos em casa?

No momento em que até os pequenos estão estudando em casa via EAD, o apoio a participação dos pais é fundamental. Por isso organizamos oito dicas para ajudar os pais a acompanhar. organizar e ajudar os filhos no aprendizado.




A COVID-19 praticamente parou o mundo, e de uma hora para outra colocou todos nós trabalhando, estudando, vivendo nos limites de nossas casas. O ensino se viu obrigado a desenvolver rapidamente novas formas de atender os alunos, e os pais a aprender a dar aulas junto com a escola.


Então, organizamos dicas para ajudar os pais com esse novidade. Vamos lá?


1.Respeite a idade e o tempo - cada idade tem sua forma de aprender, seu ritmo. E irá conseguir manter o foco e a concentração por um tempo específico. E mais: se com a professora às vezes é difícil, imagine com os pais como será complicado para a criança manter o foco.


Então observe isso, veja os sinais que a criança vai passar, e esteja atento na organização das atividades caseiras. Por exemplo, ter 2 momentos separados de meia ou um hora, com brincadeiras e divertimento no meio, pode ser mais produtivo do que ficar 1 ou 2 horas direto.


Observe também como o pequeno reage. Na dúvida, se informe com a escola. As horas de intervalo de de brincar dos pequenos não são à toa, fazem parte do organização e preparação deles para o estudo. Então, sempre e na medida do possível, faça intervalos, brinque, simule a escola em casa.


2.Mantenha uma rotina - ter lugar em casa para estudar, com hora para começar, para terminar e para “dar um tempinho” é importante. Lembre, a criança está acostumada na escola, com hora de entrada, sala de aula, intervalo, hora de saída. Essa organização, mesmo que com horário, tempos menores em casa, ajuda ela a entrar e a ter ritmo, a se organizar e ter foco no estudo, e trará melhores resultados.


3. Ofereça conteúdos variados - além do material de aula, busque na rede conteúdos que possam complementar os estudos de forma atrativa e divertida. Um vídeo no YouTube ou mesmo um desenho animado educativo podem ajudar, e ensinar muito, ainda mais para essa nova geração que já nasce conectada.


4. Esteja atento a dúvida e dificuldades - o professor ou professora em sala de aula detecta rapidamente problemas e dificuldades que a criança possa apresentar com seus aprendizado. Em casa, pais sem experiência em ensino não tem o mesmo feeling, e nem devem ser ou se sentir obrigados a isso. Afinal, pedagogia é algo que exige anos de estudo e prática. Mas observe, e anote como o seu filho se comportou e reagiu às atividades e exercícios. Se algo chamar a atenção, converse com a escola.


5. Explore a criatividade - já vi um cone de sinalização de estacionamento virar um megafone. Móveis da sala virarem montanhas e vales a serem explorados. As crianças são super criativas e adoram dar novos significados e funções para as coisas. Explore isso em casa, desafie a dar novos usos, a inventar coisas novas, a inovar. Você vai se divertir bastante também.


6. Brincando se aprende, sim - e muito. O papel da brincadeira, do lúdico no aprendizado é reconhecido em todo lugar onde se ensina. Então, sempre que puder, brinque. O brincar é ótimo para exercitar a criatividade e o aprender das crianças, e quem sabe não pode fazer você mesmo aprender umas coisas novas?


7. Atividade física é fundamental - correr, pular, brincar, não é só para suar e gastar energia, também é uma forma de treinar o corpo e os sentidos. Então, mesmo em casa é bom tirar uma horinha para mexer o corpo. Não, não precisa transformar a sala de casa em uma quadra, nem comprar materiais e equipamento de academia. Um simples jogar bola de tênis um para o outro já ajuda. E se você pratica exercícios de qualquer tipo, convide seu filho a fazer junto, atentando e respeitando os limites dele. Assim se exercitam o corpo e os laços.


8. Seja flexível - não custa lembrar: fomos todos surpreendidos pela pandemia, pelo isolamento, pelo home work, home school, etc. Estamos todos - pais, estudantes, professores, escolas, faculdades, especialistas - aprendendo. Se para você pai está difícil, tenso, você se sente inseguro, saiba: você não é o único. Estamos todos, até quem não tem filhos em idade escolar, no mesmo barco. E juntos vamos aprender, desenvolver novas formas de ensinar, e dar o melhor para os nossos.


A pandemia vai passar. A vacina vai surgir. O isolamento vai relaxar. Vamos voltar as nossas atividades cotidianas, talvez com formas diferentes de fazer ou talvez até mesmo limitações. Mas certamente muitas coisas boas vão ficar. E vamos aproveitar uma nova realidade que de alguma forma será melhor para nós.


Prof. César Steffen



7 visualizações
 
  • Instagram
  • Facebook

©2020 por EAD Sem Mistérios.