Buscar
  • Prof. Dr. César Steffen

Como fazer a melhor vídeo aula para EAD

Por mais assustador que seja de início, especialmente para quem não estava muito familiarizado com a EAD, fazer uma boa vídeo aula requer apenas foco, calma, e atenção a detalhes. Veja como se organizar e o que lembrar na hora de preparara sua vídeo aula.



Uma boa vídeo aula depende apenas de atenção aos detalhes, Veja nossas dicas de como fazer sua melhor vídeo aula.


1- Sempre trate o aluno em primeira pessoa.

Nas salas de aula presencial, estamos acostumados a tratar uma coletividade: turma, alunos, etc. Na EAD o aluno está sozinho em sua cada, escritório de trabalho, onde for. Assim, tratar em primeira pessoa, usando expressões como você, tu, etc, aproxima e deixa a fala mais interessante.


2 - Cuidado com o tempo.

Vá direto ao ponto, mas claro sem deixar de passar as informações essenciais. As pesquisa indicam que a atenção do aluno se mantém até os 8 ou 10 minutos de aulas.

Se precisar ir além deste tempo, seja por exigência da instituição ou por questão de panejamento, tente mudar a forma de abordar o tema, mude o estilo de abordagem. Assim você conseguirá manter a atenção do aluno e conseguirá melhores resultados.


3 - Olha no olho, sempre.

A lente da câmera é o "olho" do aluno, então tente o máximo focar ali seu olhar. Sim, pode ser desconfortável de início, mas pense que você esta falando para quem está no outro lado . E se desviar ou olhar para outro lugar OK, sem problemas, mas quando mais olhar no olho, melhor


4 - Converse o máximo possível.

Interaja, pergunte, deixe espaços para que o aluno possa pensar e até mesmo "responder" questões, tópicos. Assim, você aproxima de uma experiência presencial, e faz com que o aluno fique mais atento a sua fala.


5 - Organize (e ensaie)

Lembre: cada minuto planejando é menos cinco minutos realizando, executando. Então, planeje, organize, teste, veja. Isso irá aprimorar a sua vídeo aula.


6 - Gesticule pouco, e evite andar

Na maioria das vezes as vídeo aulas são enquadradas da cintura para cima, então nem é possível se mexer muito. Mas já vi casos de planos mais abertos onde o professor andava um pouco. Isso não é legal, pode deixar uma sensação ruim e mesmo fazer o aluno perder o foco. Nem sempre é confortável, mas deixar o corpo parado é o mais positivo para o aluno.


7 - Fale nem devagar e nem rápido.

Estamos em um país em que a velocidade de conexão ainda é uma barreira. Então, uma fala muito rápida pode tornar a experiência do aluno desconfortável. Fale de forma clara, cadenciada, alto e claro.


8 - Lembre que muitos podem estar no celular.

A experiência de uma vídeo aula no celular é diferente: tela menor, as vezes menos velocidade, e outro detalhes. Então, organize pensando na tela pequena: ppt com fontes grandes, fala cadenciada, poucos movimentos ajudam.


9 - Cuidado com o PPT.

Todo formato de apresentação que ajudar a organizar a aula é ótimo, mas cuidado para não ficar refém. Ler o PPT, salvo se for uma citação ou conceito fundamental, é um pecado que deve ser evitado ao máximo. Treine antes de gravar, ensaie no espelho ou até mesmo com um familiar, para estar bem preparado.


E lembre: a prática leva a perfeição. Então, se errar, se as primeiras vídeo aulas não ficarem legais, sem problemas. É fazendo que se aprende, você vai chegar lá.


Boas aulas!


Cesar Steffen.


12 visualizações
 
  • Instagram
  • Facebook

©2020 por EAD Sem Mistérios.