Buscar
  • Prof. Dr. César Steffen

Aulas ao vivo, como fazer?

As aulas ao vivo pelo EAD disputam com as vídeo-aulas o primeiro lugar como maior temor dos professores que iniciam no EAD. Mas isso não é preciso, uma aula ao vivo é tão simples, talvez até mais, do que uma aula presencial.




É bastante comum, principalmente no ensino superior e em instituições com cursos totalmente EAD, ter aulas ao vivo, ou seja, momentos de interação direta do professor com os alunos. Não raro,inclusive a registro de frequência e até mesmo pontuação para isso - com risco de reprovação para quem não comparece, o que é permitido pelas regras do MEC.


Bem, este é um momento bastante desafiador para professores e alunos.


Primeiro, por que muitas vezes os alunos não estão acostumados com as aulas ao vivo, e reagem perdidos com o sistema, com as regras de interação e até mesmo com os colegas - já aconteceu comigo em uma aula de graduação de duas colegas começarem a conversar como se estivessem no presencial, uma conversa privada mesmo, e quando chamei a atenção levaram a conversa para o chat, com todos os colegas lendo. Enfim …


Então, reserve bons primeiros minutos no início da aula para instruções sobre como será a aulas e a interação. E faça isso em todas as aulas, como se estivesse firmando um contrato com os alunos, com a turma. Isso vai ajudar a organizar as atividades.


Muitas IES já tem um sistema preparado para lidar com isso, e automaticamente fecham o áudio e vídeo dos alunos, mas isso às vezes não é positivo pois limita o contato com os estudantes. Claro, em um turma com 300, 500 alunos como já vi não é possível interagir com todos, e se torna até mesmo necessário este bloqueio. Mas é importante ter algum espaço para dúvidas, interagir com os estudantes de alguma forma.


Também é bom se comunicar com a turma antes, pedindo que enviem suas dúvidas por e-mail. Assim você consegue organizar sua fala de forma a resolver o máximo de dúvidas e problemas deles, sem precisar ajustar a interação todos o tempo, e também consegue se aproximar mais deles, estabelecendo canais de troca que são bastante positivo para o andamento das aulas.


O segundo é que muitos alunos não participam, por falta de agenda, problemas de conexão, e outros, e procuram o professor para resolver. Minha dica é: deixe esses problemas para a tutoria ou para o suporte técnico. O papel do professor é organizar a aula, transmitir os conteúdos, e esclarecer as dúvidas. Por mais que isso possa parecer antipático, tentar salvar o mundo as vezes só leva a desgastes e mais problemas - e teria dezenas de casos para contar sobre isso.


E, finalmente: relaxe, respire, foque e siga o fluxo. Tudo vai dar certo. è um momento diferente, com desafios específicos, mas com calma, foco e atenção tudo será da melhor forma possível. E se não for, bem, aprenda, e melhore na próxima. Afinal, ninguém nasce sabendo. E alunos e as IES também muitas vezes estão aprendendo.


Prof. Dr. César Steffen.


8 visualizações
 
  • Instagram
  • Facebook

©2020 por EAD Sem Mistérios.